Close Close

Vale employee smiling in green landscape. She is wearing a green Vale
uniform, goggles, helmet and ear plugs. Visual wave artifact Vale
Imagem de header interno Imagem de header interno
6/30/22

Reparation

Começam obras de melhoria na estrutura de contenção da barragem B3/B4, em Nova Lima (MG)


As obras para aumentar a capacidade de vazão da Estrutura de Contenção a Jusante (ECJ) da barragem B3/B4, em Macacos, no município de Nova Lima (MG), começaram nesta semana. Serão construídos três túneis, com objetivo de reduzir o volume de água acumulada na estrutura em períodos de chuva intensa, como as ocorridas em janeiro deste ano. 

Cerca de 100 empregos serão gerados para a execução das atividades na contenção. A estrutura foi projetada para permitir a passagem do fluxo da água a partir de seu vertedouro e sistema de comportas. Os novos túneis irão aumentar a capacidade de escoamento de água. Os trabalhos devem ser finalizados neste ano e a empresa adotará todas as medidas necessárias para reduzir os impactos à comunidade. 

Não haverá tráfego de caminhões para transporte de materiais nas ruas do distrito de Macacos e os acessos internos em área da empresa serão umectados para controlar a emissão de poeira. Além disso, atividades que geram ruídos não serão realizadas após as 22 horas. 

A estrutura de contenção construída para a barragem B3/B4, assim como as demais ECJs para as barragens em nível 3 de emergência da Vale (Sul Superior, em Barão de Cocais; e Forquilha III, em Itabirito), faz parte do programa de descaracterização de barragens da Empresa e segue a normativa da ANM no que se refere à adoção de medidas para mitigar possíveis impactos em um eventual rompimento. 

Nesse cenário, as ECJs cumprem o papel de conter os rejeitos. Elas foram concebidas e construídas de forma emergencial e acompanhadas pelas empresas de auditoria independentes que fazem parte dos Termos de Compromisso firmados com o Ministério Público de Minas Gerais. As contenções são descomissionáveis, ou seja, podem ser desmontadas quando não forem mais necessárias.

Entenda o que é uma estrutura de contenção

Conclusão da descaracterização da barragem B3/B4 pode ser antecipada em dois anos

Até o momento, cerca de 36% dos rejeitos do reservatório da B3/B4 foram retirados. O esvaziamento da barragem é a principal etapa do trabalho de eliminação da estrutura. A atividade está sendo executada por equipamentos não tripulados, sem ninguém dentro dos caminhões, escavadeiras e tratores que realizam a retirada do material. As máquinas são operadas remotamente, com segurança para os operadores, a partir do Centro de Operações Remotas, estruturado pela empresa a cerca de 15 quilômetros da barragem. A B3/B4 está em nível 3 de emergência e integra a lista de 30 barragens da empresa que usam o método de construção a montante. 

As obras de eliminação da barragem B3/B4 já geraram 6,2 mil empregos desde 2019. Cerca da metade dos postos de trabalho gerados são em Nova Lima (MG) e região. Essa é uma forma de contribuir para a geração de emprego e renda nas localidades impactadas diretamente pelas atividades de descaracterização. A empresa já eliminou sete, de 30 estruturas a montante e mais cinco têm conclusão prevista até o final deste ano. A previsão para a conclusão da descaracterização da barragem é em 2027, mas a tendência do momento, a julgar pelo ritmo das intervenções e estabilidade da estrutura, é finalizar a obra em 2025, dois anos antes do previsto. 

A Vale reforça que as obras de descaracterização são complexas, com soluções customizadas para cada estrutura e estão sendo realizadas de forma cautelosa. A empresa reafirma seu compromisso de transparência e atuação focada na segurança das pessoas e do meio ambiente. 

Content with Press topics Reparation .

Lupa de pesquisa

Did not find what you were looking for? Access our Search Center 

Reparation

Our commitment to repairing the communities and people impacted by the B1 dam failure is constant. See the social, environmental and safety actions taken by Vale. 
Foto:
Onda